China acusada de (voltar a) organizar ciberataques contra a Austrália

Os resultados de uma investigação jornalística dão conta de que a agência de segurança chinesa está por detrás de uma série de ataques contra empresas australianas.

>ciberataques contra a Austrália

A China está a ser acusada de ter organizado uma série de ataques informáticos a empresas na Austrália com o objetivo de roubar propriedade intelectual – isto apesar de os dois países terem um acordo em que se comprometem a não fazê-lo.

O acordo, assinado por Li Keqiang e o antigo primeiro-ministro australiano Malcolm Turnbull, surgiu precisamente de uma situação no passado do mesmo género, querendo precaver situações futuras.

Os resultados de uma investigação entre a Fairfax Media e o Channel Nine indicam agora que a agência de segurança chinesa terá planeado e organizado vários ataques a longo de 2017, numa ação que levou o nome de “Operation Cloud Hopper”.

Pequim já veio rejeitar as acusações de hacking, classificando-as como “infundadas, especulativas, não profissionais e irresponsáveis”.

Formação Relacionada

ciberataques contra a Austrália

(2018) China acusada de (voltar a) organizar ciberataques contra a Austrália. Recuperado a 6 de Dezembro de 2018,
de https://tek.sapo.pt/noticias/negocios/artigos/china-acusada-de-voltar-a-organizar-ciberataques-contra-a-australia