Polícia Judiciária detém hacker de 19 anos

A Unidade Nacional de Combate ao Cibercrime e à Criminalidade Tecnológica (UNC3T) da Polícia Judiciária anunciou a detenção de um jovem de 19 anos e a constituição como arguido de um suspeito de 23 anos pela prática de crimes informáticos.

Polícia Judiciária detém hacker, cibercrime, crimes informáticos

A prática reiterada de crimes de acesso ilegítimo, falsidade, dano e sabotagem informática são as acusações que recaem sobre dois homens, de 19 e 23 anos, que foram detido e constituído como arguido, respetivamente. A equipa especializada da Polícia Judiciária anunciou em comunicado de imprensa o resultado da operação, motivada pela participação de diversas entidadades e, perante a reincidência dos suspeitos, foram efetuadas buscas domiciliárias em quatro locais e a apreensão de diverso material informático.

Os ataques de Defacing e DDoS foram dirigidos a entidades públicas e privadas nacionais e tinham origem num grupo criminoso de cidadãos portugueses. Segundo o Público, estes dois homens faziam parte do grupo CyberTeam, com o jovem de 19 anos a ser conotado como o principal responsável pelas operações. Este grupo é acusado de atacar vários sites do Estado, da Altice Portugal, do SL Benfica e a página da Associação Portuguesa de Árbitros de Futebol, naquela que terá sido uma manifestação de apoio ao denunciante e também hacker Rui Pinto.

“Além de comprometerem a integridade e a disponibilidade dos dados e da informação das entidades visadas, estes crimes informáticos afetam a paz social e a segurança no domínio do ciberespaço”, lê-se na nota enviada para as redações.

O detido será sujeito a primeiro interrogatório hoje para aplicação das medidas de coação.

 

Formação Relacionada

Polícia Judiciária detém hacker, cibercrime, crimes informáticos

(2020) Polícia Judiciária detém hacker de 19 anos. Recuperado a 4 de Maio de 2020 em https://visao.sapo.pt/exameinformatica/noticias-ei/mercados/2020-04-30-policia-judiciaria-detem-hacker-de-19-anos/