Hackers mais atentos aos telemóveis. Número de ataques duplicou em 2018

Os smartphones são cada vez mais vítimas de malware. Em 2018, este número aumentou em 774.000 em comparação com o ano anterior, alcançando os 9.895.774 utilizadores afetados.

>Hackers mais atentos aos telemóveis, malware, ransomware

À medida que o mundo se torna mais móvel, a importância dos smartphones no dia-a-dia não para de crescer. Por este motivo, os hackers prestam mais atenção à forma como o malware é distribuído e a todos os vetores de ataque. O sucesso das estratégias de distribuição é evidente, não só pelo aumento dos ataques, como também pela quantidade de utilizadores únicos que tenham encontrado este vírus.

Em 2018, este número aumentou em 774.000 em comparação com o ano anterior, alcançando os 9.895.774 utilizadores afetados. Entre as ameaças encontradas, o crescimento mais significativo diz respeito ao uso de Trojan-Droppers, cuja presença quase duplicou, passando de 8,63% para 17,21%, de acordo com os dados

Este tipo de malware foi desenhado para contornar a proteção do sistema e depositar todo o tipo de malware, desde Trojan bancário a ransomware. No último ano, o Trojan bancário móvel conseguiu afectar 0,08% dos utilizadores portugueses, e foram detectados mais de 60 mil tipos de Trojan móvel de ransomware.

Formação Relacionada

Hackers mais atentos aos telemóveis, malware, ransomware

(2019) Hackers mais atentos aos telemóveis. Número de ataques duplicou em 2018. Recuperado a 5 de Julho de 2019, https://jornaleconomico.sapo.pt/noticias/hackers-mais-atentos-aos-telemoveis-numero-de-ataques-duplicou-em-2018-441895