Hackers atacam empresas militares europeias através do LinkedIn

Atacantes conseguiram espiar pelo menos duas empresas de defesa militar da Europa através de mensagens privadas do LinkedIn, de onde enviaram código malicioso para dentro da organização

Hackers atacam empresas, LinkedIn

Investigadores da ESET concluíram que hackers conseguiram entrar nas redes de pelo menos duas empresas de defesa militar da Europa fazendo-se passar por recrutadores da Collins Aerospace e da General Dynamics, duas empresas do setor nos EUA. Os atacantes faziam as vítimas crer que estavam à procura de candidatos para trabalhar naquelas empresas nos EUA e usavam a funcionalidade de mensagem privada do LinkedIn para enviar documentos com código malicioso.

Jean-Ian Boutin, diretor da ESET, recusou identificar quais as empresas afetadas, alegando estar a proteger a confidencialidade dos clientes, e revela que não é claro se os atacantes conseguiram roubar informação desta forma, noticia a Reuters.

Há vestígios de que os atacantes possam estar ligados ao grupo Lazarus, conotado com a Coreia do Norte e que foi o responsável por hacks de grande envergadura, como o da Sony Pictures ou o do Banco Central do Bangladesh, por exemplo.

A General Dynamics e a Collins Aerospace recusaram comentar o tema.

Formação Relacionada

Hackers atacam empresas, LinkedIn

(2020) Hackers atacam empresas militares europeias através do LinkedIn. Recuperado a 26 de Junho de 2020 em https://visao.sapo.pt/exameinformatica/noticias-ei/mercados/2020-06-18-hackers-atacam-atraves-do-linkedin/