Crimes informáticos: Ministério Público acusa 23 pessoas

Crimes informáticos
A Procuradoria-Geral da República emitiu uma nota que refere que 23 pessoas foram acusadas de vários crimes informáticos que terão ocorrido entre 2012 e 2017 e afetado empresas e instituições públicas.

Associação criminosa, sabotagem informática, acesso ilegítimo e indevido a dados, dano informático, instigação pública e de apologia pública de um crime após vários ataques a instituições públicas e privadas: esta é a lista de acusações contra as 23 pessoas que a PGR detalha numa nota emitida ontem. De acordo com o Jornal de Notícias, foram efetuadas mais de 40 buscas e apreendidos 300 computadores e outros suportes de dados como tablets ou discos externos.

No total, os arguidos enfrentam 25 processos e terão atingido servidores da administração pública central e autárquica, de universidades, de escolas, de outras instituições públicas e empresas.

As perícias ao material apreendido foram agora realizadas por especialistas da Unidade Nacional de Combate ao Cibercrime e à Criminalidade Tecnológica da PJ e de instituições universitárias, tendo sido inquiridas ceca de 50 testemunhas.

Formação Relacionada

Crimes informáticos

(2018). Crimes informáticos: Ministério Público acusa 23 pessoas. Recuperado a 1 de Outubro 2018, de http://exameinformatica.sapo.pt/noticias/mercados/2018-09-25-Crimes-informaticos-Ministerio-Publico-acusa-23-pessoas