Novo curso Implementing the NIST Cybersecurity Framework using COBIT® 5

NIST Cybersecurity Framework using COBIT 5

É oficial: o novo curso e exame de certificação Implementing the NIST Cybersecurity Framework using COBIT® 5 foi lançado hoje.

 

Enquanto ISACA COBIT® 5 Training Provider e ATO da APMG, a Behaviour Group tem o orgulho de anunciar que o novo curso e exame oficial da ISACA ‘Implementando o NIST Cybersecurity Framework usando COBIT® 5’, já se encontra incluído no nosso catálogo de formação e a 1º data deste curso já tem as inscrições abertas para receber candidatos.

Este curso e exame permite aos profissionais alcançar um nível avançado de certificação, criado pelo ISACA, como resposta à necessidade de integrar a

O poder do COBIT® 5

COBIT 5

COBIT® é uma palavra pouco usual ou de estranha sonoridade para muitos, no entanto esta é uma sigla que se está a tornar cada vez mais reconhecida por auditores, profissionais de TI e muitos gestores de empresas.

O COBIT® é uma importante framework de controlo interno e uma importante ferramenta de suporte para a documentação e compreensão de controlos internos e para o reconhecimento do valor dos activos de TI nas empresas. Um conhecimento abrangente sobre o COBIT® deve ser encarado como um requisito para qualquer auditor de TIs.

Se tem desafios de TI para gerir na sua empresa, como: Cloud Computing, Segurança da Informação, Big Data, Data Privacy saiba que não precisa de

Parabéns COBIT pelo teu já 15º Aniversário!

By Joaquim Pereira on Setembro 20, 2011

COBITRecordo-me há pouco mais de 10 anos de “tropeçar” com o COBIT. Foi então uma sugestão de um colega, já na “época” especialista e curioso nestas matérias, o que permitiu desenvolver um projecto que tinha como objectivo a integração de várias metodologias, frameworks e normas na área de segurança.

Desde então, tenho acompanhado o desenvolvimento desta fantástica framework que cada vez mais se encontra alinhada com aquilo que realmente importa, a possibilidade de permitir alinhar as melhores estratégias de TI’s de modo a gerar mais-valias para o negócio. Ainda, e ao contrário de algumas frameworks, não deixa de fora as piores partes, ou seja, os riscos associados